https://www.youtube.com/watch?v=0ad6BCTZ3z8

Uma Terra em Harmonia

O vislumbre de ter uma vida simples e natural, do manejo harmônico da terra e da busca pelo sentido da vida, transformou a Fazenda Ouro Fino no que ela é hoje.

Um pouco antes do dia amanhecer, as cigarras iniciam seu trabalho de despertador natural da fazenda. Ao abrir os olhos é possível sentir, de imediato, o cheiro da terra. O chão da floresta acorda úmido e as folhas são preenchidas por gotículas de orvalho.

O dia começa cedo na Fazenda Ouro Fino. Aos poucos, a família Souza começa a ocupar as cadeiras e o sofá localizado na varanda da casa principal. Este é um momento de união, repetido diariamente, em que falam sobre amor, moral e religião. É o ponto de partida para mais um dia de trabalho e o combustível que move a fazenda há 25 anos.

Henrique Souza, proprietário desta terra localizada no interior da Bahia, é disputado pelas pessoas da região. Todos buscam entender o que ele fez para ter uma terra tão produtiva. E ele tenta dividir sua atenção entre as pessoas e a floresta.

Henrique Sousa

A Agricultura Sintrópica, técnica de cultivo utilizada pelo Henrique, busca justamente isso, um equilíbrio entre o ser humano e a terra. Ela seria a conexão com a natureza e um entendimento prático de como as plantas de relacionam entre si, com o solo e a água.

Apesar de todo conhecimento técnico necessário, o lado humano é fator importantíssimo para a prosperidade da fazenda. Percebe-se que o mesmo carinho dedicado a um visitante, é também dedicado ao plantio. Amor, empatia e dedicação são palavras que muitos visitantes usam para descrever o que sentem por lá.

O trabalho realizado no campo é intelectual e braçal, quando o suor começa a descer pela lateral do rosto e a respiração vai ficando mais ofegante, o calor escaldante avisa que é hora de parar um pouco. São em momentos de união como as refeições, que se percebe como o laço familiar é o alicerce de tudo que se vê na fazenda.

Henrique e Rose tiveram 6 filhos – Daniel, Thiago, Jabes, Victória, Elias e Esther – e todos sempre ajudaram a construir a fazenda como ela é. Com um diálogo franco, eles educaram os filhos para terem autonomia e para respeitarem a natureza.

Os planos se iniciaram em 1992, quando o casal foi para a Bahia e os pais de Henrique gentilmente cederam um pedaço de terra para eles construírem uma casa e realizarem os primeiros plantios. Nos 25 anos seguintes a fazenda cresceu, e hoje possui 25 hectares. O que antes era um pasto completamente degradado, hoje é uma frondosa floresta produtiva.

Pés de açaí, cacau e banana são matéria prima para a produção de polpas. A fazenda também produz mel e diversas mudas. Toda a produção, destinada ao consumo próprio e venda, é acompanhada de perto para garantir a melhor qualidade possível.

Ao entardecer, a floresta se despede em meio à escuridão, e pela melodia é possível perceber que seu breu infinito apenas camufla a outra face da natureza, sua vida noturna.

As estrelas começam a surgir no céu com uma rapidez que destoa do lugar, pois neste pedaço de terra, a serenidade parece ter escolhido sua morada.

“Os próprios desertos da Terra, cujo aspecto parece destituído de atração, podem-se tornar como o jardim de Deus. Tal é a obra que somos chamados a fazer."

Ellen White

Veja também:

O livro da natureza

Assista abaixo o curta-documentário que conta um pouco da história de nossa família, do nascimento da fazenda modelo em Agricultura Sintrópica e qual o nosso maior sonho.

“A realização de um sonho!”

Charles Alexandre Pereira

“A chave está na agricultura familiar (sintrópica)”

Luyan Coelho Junqueira

“Muita admiração. Gente que faz a gente querer ser gente!”

Ana Elisa Caldana

“Quero essa vida pra mim.”

Maria do Socorro Reis

“Me emocionei ao ver este caminho dessa família tão iluminada por Deus!”

Suely Maia